Atualizado em 3 de abril de 2018 às 11:53

Bagé terá acesso a mais de R$ 898 do Apoio Financeiro aos Municípios

Recursos são destinados às aéreas de Saúde, Assistência Social e Educação Crédito: Stela Vasconcellos/EspecialFS

Recursos são destinados às aéreas de Saúde, Assistência Social e Educação Crédito: Stela Vasconcellos/EspecialFS

O município de Bagé receberá um total, neste ano, de R$ 898 521,64, originários do Apoio Financeiro aos Municípios. A informação foi confirmada, ontem, pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). Segundo a entidade, os valores para o Rio Grande do Sul, que totalizam R$ 135,33 milhões, são destinados às áreas de Saúde, Assistência Social e Educação, com o mesmo critério de cálculo para distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). No dia 27 de março, o presidente da Famurs, Salmo Dias de Oliveira, divulgou uma nota de repúdio a ações do governo federal, incluindo o atraso dos repasses do AFM.
Os Ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social já publicaram as portarias definindo gastos dos recursos de cada pasta. Até o momento, a Portaria do Ministério da Educação ainda não foi publicada. Nos municípios gaúchos, para a Saúde, serão destinados R$ 67,66 milhões, para Atenção Básica, Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, Assistência Farmacêutica, Vigilância em Saúde ou Gestão do SUS. Para a assistência social, serão R$ 20,06 milhões para Serviços e Gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Na Educação, serão R$ 40,6 milhões, mas a portaria normatizando a forma de aplicação dos recursos ainda não foi publicada.
Para Bagé estão confirmados para a Saúde (R$ 449 260,82); Educação (R$ 269 556,49) e Assistência Social (R$ 179 704,33). O total reservado para Aceguá, Hulha Negra, Candiota e Lavras do Sul, será de R$ 158 562,64. Pinheiro Machado terá acesso a um total de R$ 211 416,86 e, Dom Pedrito, o montante de R$ 475 687,92.
O Apoio Financeiro aos Municípios (AFM) foi prometido em dezembro de 2017, com o repasse de R$ 2 bilhões, que ainda não chegou aos cofres dos municípios. Com o recurso, as prefeituras gaúchas receberiam mais de R$ 135 milhões, que foi sancionado no dia 12 de março. Porém, até o momento, o pagamento ainda não foi realizado.

Fonte Jornal Folha do Sul

 
 
 

Seja o primeiro a comentar

 
 



 
 


seis − 5 =

 
 

Clique em Curtir

 

Previsão do Tempo

 
 
 
Curta a Alternet no Facebook
Desenvolvido por | Time 7