Atualizado em 6 de janeiro de 2018 às 10:55

Inscrições para 1 164 vagas em novos residenciais terminam dia 31

Anúncio da abertura de cadastros aumentou volume de atendimento

Anúncio da abertura de cadastros aumentou volume de atendimento

Desde quinta-feira, estão abertas inscrições para 1 164 vagas para os novos residenciais a serem construídos no bairro Morgado Rosa e avenida Espanha. O cadastramento vai até dia 31 deste mês e é realizado na Secretaria de Desenvolvimento Social, Habitação e Direitos do Idoso (Smasi), na avenida São Judas, 796.

De acordo com o responsável pela pasta, Carlos Adriano Carneiro, o atendimento acontece das 8h às 13h, sem fechar ao meio-dia e é dividido em duas etapas. “Os interessados em concorrer às vagas devem comparecer com os documentos de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência de todos os integrantes do grupo familiar. Para os menores de 16 anos, pode ser apresentada Certidão de Nascimento. Estes documentos são necessários para emissão do Número de Identificação Social (NIS), que inclui os interessados na lista para concorrer às residências”, explicou.
O cadastramento à área habitacional é direcionado para grupos familiares com renda bruta de até R$ 1,8 mil – que é a soma dos rendimentos de todos os integrantes. Os cadastros são autodeclaratórios, ou seja, o interessado é responsável pelas informações que fornece e pode ser excluído ou responsabilizado judicialmente, caso sejam detectadas discrepâncias entre as informações fornecidas e o levantamento de dados feitos entre a Caixa Econômica Federal (Caixa), Banco do Brasil, Receita Federal, Ministério das Cidades e outras instituições governamentais.
A expectativa do supervisor de cadastros, Paulo Larrossa, é que o número de inscritos alcance oito mil. “Estamos preparados para atender a demanda. Temos sete funcionários em serviço e o tempo médio de espera é de 15 a 20 minutos. Por isso, recomendamos que os interessados planejem sua vinda ao complexo do Km 21, pois além de receber a documentação, é realizada entrevista no local”, orientou.

Restrições
Carneiro orientou as famílias a checar previamente a documentação, para que concorrer a um imóvel nos residenciais. “Os interessados não podem exceder o limite de renda familiar bruta (R$ 1, 8 mil); os integrantes do grupo familiares não podem ser proprietários ou ter contrato de financiamento de imóvel; ter recebido algum tipo de benefício de outro programa habitacional do governo federal; estar cadastrado no Sistema Integrado de Administração de Carteira Imobiliárias (Siaci) e Cadastro Nacional dos Mutuários (CadMUT); além de não possuir pendências com a Caixa, Banco do Brasil e Receita Federal.

Oportunidade
O frentista Richard Machado Pereira, 22 anos, e a técnica em enfermagem, Geovana Garcia Leyes, 21, souberam por meio da internet e amigos que as inscrições estavam abertas. Juntos há seis anos, o casal viu na iniciativa uma oportunidade para construir uma vida em um novo lar. “Queremos deixar de pagar aluguel e investir em nosso próprio imóvel”, disse Pereira. Por sua vez, Geovana destacou que o casal busca um lugar para construir a vida juntos. “Vivemos separados e pagamos aluguel. Se formos selecionados, teremos um lar para nós”, comentou.
A vendedora Cibele Alvarenga Menezes, 31 anos, que reside em imóvel alugado, não participou das seleções para os outros residenciais e pretende concorrer a uma casa própria para viver com a família. “Soube por amigos que o cadastramento tinha começado. É muito importante para mim, pois tenho duas filhas e queremos muito uma casa para nós”, encerrou.

Fonte Jornal Folha do Sul

 
 
 

Seja o primeiro a comentar

 
 



 
 


× 9 = cinquenta quatro

 
 

Clique em Curtir

 

Previsão do Tempo

 
 
 
Curta a Alternet no Facebook
Desenvolvido por | Time 7