Atualizado em 27 de novembro de 2017 às 18:28

Festival do hambúrguer atraiu milhares de bageenses no fim de semana

João A. M. Filho  Evento foi sucesso de público

João A. M. Filho - Evento foi sucesso de público

Para quem passou em frente ao Centro Administrativo neste fim de semana, foi difícil resistir à tentação de visitar e provar as delícias da primeira edição do Festival do Hambúrguer. Isso porque, desde quinta-feira, oito food trucks e mais de 50 trabalhadores se revezaram para atender milhares de bageenses que visitaram o espaço, em evento promovido pela prefeitura de Bagé, em conjunto com os organizadores do festival. Além dos hambúrgueres, os visitantes se deliciaram com churros e waffles recheados, o que atraiu crianças e adultos.

De acordo com o empresário Renato Stoklosa, 27 anos, a produção do lanche consome até uma tonelada de carne por semana. “Nossa especialidade, que caiu no gosto dos bageenses, foi o hambúrguer ‘monster costela barbecue’, que leva carne de costela selecionada da raça Aberdeen Angus, costela desfiada, queijo cheddar, maionese artesanal, molho barbecue e alface, feito sob medida para o paladar da gauchada”, destacou. O empresário, que trabalha há três anos no ramo, percorreu 120 cidades com seu veículo, onde, junto ao irmão, Rodrigo Stoklosa, 32 anos, disse ter gostado de estar em Bagé. “É nossa primeira vez e fomos muito bem recebidos. As pessoas são muito simpáticas, educadas e gentis”, comentou Renato.

Para a bióloga Tatiane Cardozo, o evento está totalmente aprovado. “Adorei o waffle. Eventos como esse têm que ter mais edições, com ainda mais variedade de alimentos. Só senti falta de um hambúrger para vegetarianos”, disse. Para Uillian Biss, 33 anos, gerente de um dos food trucks, o evento foi melhor que o esperado. “Está show de bola. Até sábado à noite, vendemos mais de 850 hambúrgueres e o público está gostando. Espero poder voltar em outras oportunidades”, ressaltou.

O gerente comercial que trouxe a novidade para Bagé com apoio da prefeitura, Mário Henrique de Almeida, 34 anos, destacou que dos 50 trabalhadores que atuaram no evento, 20 eram locais, e as vendas resultaram em mais de R$ 70 mil em arrecadação de impostos municipais. “Há três anos, nós reunimos os “truckeiros” – empreendedores de food trucks – para excursionar e apresentar nossos produtos aos consumidores. Em todos os lugares que visitamos, nós ajudamos a incrementar a economia, pois investimos em hospedagem, consumimos produtos locais e compramos insumos nas cidades que atuamos, então o Festival do Hambúrger também colabora com a economia local”, frisou.

João A. M. Filho  Além dos lanches, churros atraiu grandes e pequenos

João A. M. Filho Além dos lanches, churros atraiu grandes e pequenos

Em relação à troca de experiências, o gerente disse que disponibilizou horários para os empreendedores locais conhecerem as estruturas e o processo de produção. “Parte da nossa estrutura teve apoio da prefeitura e nós prestamos orientações aos empreendedores interessados. Nosso evento não se trata só de comida. Queremos compartilhar nosso conhecimento de três anos na atividade e ajudar os empreendedores locais. Foi há três anos, em Florianópolis, que nos reunimos com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) para adequar nossa proposta à legislação e oferecer produtos com um alto padrão de qualidade. Nossa experiência em Bagé foi excelente e esperamos voltar, com certeza.

Fonte Jornal Folha do Sul

 
 
 

Seja o primeiro a comentar

 
 



 
 


8 + três =

 
 

Clique em Curtir

 

Previsão do Tempo

 
 
 
Curta a Alternet no Facebook
Desenvolvido por | Time 7