Atualizado em 9 de outubro de 2017 às 19:14

Aplausos!

HOJE, a social muda um pouco o foco e no lugar da literatura, traz o teatro. A “Feira do Livro” encerrou-se domingo (8), no Clube Comercial, evento com assinatura do Sistema Fecomércio Sesc/RS em parceria com a prefeitura de Bagé. Opiniões à parte, esta foi apenas mais uma edição desse evento que chegou a sua vigésima edição sem acrescentar nada. Ou acrescentou mais do mesmo.

 

 Liziane Lucas, Luiz Coronel, Elvira (Mercinha) Nascimento, Lúcia Gomes

Liziane Lucas, Luiz Coronel, Elvira (Mercinha) Nascimento, Lúcia Gomes

 

COM CERTEZA, os três melhores momentos da “Feira do Livro” foram as palestras de Christopher Kastensmidt, sábado, às 16h, abordando o mundos dos games foi muito interessante, por que ele é um sujeito interessante. Nascido em Houston, Texas, encontrou seu lugar no Brasil, quando deixou um trabalho altamente remunerável como engenheiro na Califórnia para se arriscar numa empresa de games que surgia em Porto Alegre. Hoje, Christopher leciona na UniRitter e faz palestras pelo país e também no exterior. Aplausos!

 Escritores, Christopher Kastensmidt e Leticia Wierzchowski; jornalista Andrea Gallo

Escritores, Christopher Kastensmidt e Leticia Wierzchowski; jornalista Andrea Gallo

APÓS a fala dele, quem subiu ao palco foi a bela e muito inteligente escritora Leticia Wierzchowski, autora do romance histórico: “ A Casa das Sete Mulheres”. Ela disse ter “uma love story” com Bagé desde as gravações da minissérie da Globo aqui, uau! Aliás, nem bem ela surgiu no palco, teve imediata acolhida da plateia. Pouca gente na verdade. Ela  é simpática, agradável e bastante divertida. Aplausos!

 

 Poeta Luiz Coronel

Poeta Luiz Coronel

DOMINGO, nos “melhores momentos”, o poeta Luiz Coronel, que dispensa comentários.  Agora, Coronel dedica-se também a proferir palestras; quatro delas na Europa. Foi convidado para falar na abertura do Congresso Jurídico de Bento Gonçalves e noCongresso Estadual de Magistrados, promovido pela Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul. Aplausos!

 

 Luiz Coronel, Ada Maria Guimarães

Luiz Coronel, Ada Maria Guimarães

Neste Brasil cinza, cor das trevas, sem qualquer amanhecer, a literatura de Leticia Wierzchowski e de Luiz Coronel é a grande esperança colorida. Além de proporcionar canais de cordialidade, reflexão e diálogo, ambos levam o Brasil dos sem memória, dos que desprezam a História, a um patamar de reflexão muito bacana, meus queridos. Mas, prometi falar, hoje, de teatro.

 

 Elaine Tonini Bastianello, sexta-feira, exposição de fotografias na Casa de Cultura Pedro Wayne

Elaine Tonini Bastianello, sexta-feira, exposição de fotografias na Casa de Cultura Pedro Wayne

ANTES, por favor, acompanhem este raciocínio. Em Santa Maria, o Sistema Fecomércio-RS/Sesc promove com sucesso o Aldeia Sesc Imembuy, projeto “Arte Sesc – Cultura por toda parte”. Muitas atrações: dança, teatro, espetáculo circense, exposição de arte e mostra literária. Além das atividades formativas: oficinas de teatro, de dança e de circo. Um luxo de evento que os santa-marienses aplaudem há sete anos, oba!

 

EM Pelotas, o Sistema Fecomércio-RS/Sesc promove o magnífico  Festival Internacional de Música. A 8ª edição, em janeiro, de 15 a 26, contará com diversos concertos e apresentações nos mais variados locais, além das classes musicais com professores brasileiros e estrangeiros. É uma realização Sesc com apoio institucional: Prefeitura de Pelotas, Biblioteca Pública Pelotense, Universidade Federal de Pelotas, Universidade Católica de Pelotas, Faculdade Senac, Unisinos, Ospa e Expresso Embaixador.

 

PERGUNTA: Por que Bagé ainda não foi contemplada pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc com um evento do mesmo quilate dos realizados em Santa Maria e Pelotas? Quem sabe um “Festival de Teatro em Bagé”, com padrão de qualidade Sesc . Temos aqui tantos grupos amadores fazendo teatro, crianças e adolescentes participando de oficinas e grupos teatrais. Claro que os livros e os  escritores serão contemplados  também nesta outra proposta de evento sugerida ao Sesc/RS.

 

 

O TEATRO é uma das manifestações artísticas mais completas. Pode-se dizer que ele é um excelente alimento de estímulos para as mentes ávidas das crianças e dos adultos também. Uma vez que na composição de um espetáculo teatral surge a possibilidade de acrescentar a música que compõe a trilha sonora, as artes plásticas que aparecem nos figurinos, nos adereços cênicos, no cenário e em toda a plasticidade que a combinação entre esses elementos gera. Comparece a dança e a expressão corporal no movimento e na  qualidade de gestos dos atores. Também, a literatura que pode ser explorada através da história que é mais do que contada, “vivida” pelos intérpretes, e ainda associando o jogo teatral às múltiplas inteligências.

 

ASSIM sendo, alô prefeito Divaldo Lara, convide o diretor regional do Sesc, Luís Tadeu Piva, o presidente do Sindilojas, Nerildo Lacerda, o secretário de Cultura, Fabiano Marimon, e a gerente do Sesc Bagé, Liziane Lucas, para uma conversa e mudem o rumo da Feira do Livro de Bagé. “Pode não ser a melhor opinião. Pode não ser a sua opinião. Mas esta é uma coluna com opinião.”   

 

AGENDA, nesta terça-feira, às 19h, Museu Dom Diogo de Souza: “Relembrando Cecê Moglia” com as pianistas Leila Kalil Castro e Ana Maria Delabary. Depois, das 19h30min às 21h30min, palestra com o jornalista Juremir Machado da Silva, no campus da Unipampa…AINDA, teremos apresentação da coleção verão MG, desfile na loja. Atração musical, os manos Pereira Suñe, Betina e Martin vão cantar.  Aplausos!

 

 
 
 

Seja o primeiro a comentar

 
 



 
 


seis − 5 =

 
 

Clique em Curtir

 

Previsão do Tempo

 

+ vistos do dia

 
 
 
Curta a Alternet no Facebook
Desenvolvido por | Time 7