Atualizado em 27 de abril de 2013 às 23:11

Posto de saúde nega atendimento por moradores não serem cadastrados

Desde que os moradores do Residencial Charrua se mudaram para as novas casas, as 335 famílias até hoje convivem com um problema rotineiro, a recusa no atendimento no posto de saúde do bairro São Bernardo. De acordo com os residentes, os profissionais do posto, que fica a quatro quadras do condomínio, têm negado, desde o ano passado, atendimento aos moradores daquela localidade. Segundo alguns deles, a justificativa é que os residentes do Charrua não estão cadastrados, por isso a negativa.
A diarista Michele Amaro Soares, de 26 anos, é mãe de três filhos, e conta que, semana passada, foi até o local diversas vezes e teve a mesma negativa por parte dos atendentes. “Eles falam que a gente não faz parte do bairro e que não estamos cadastrados, por isso não querem nos atender. Achamos que poderíamos ser atendidos ali mesmo, já que o posto fica a poucas quadras do residencial”, lamenta. Conforme a diarista, para tentar sanar o problema, a família precisou ir até o posto Malafaia. “Queria poder cadastrar meus filhos para não ter que me deslocar com eles a um posto que fica longe de casa”, reclama.
A dona de casa Juliete Soares, 23 anos, conta que levou a filha mais velha para tratar de uma alergia e não foi atendida. “Não quiseram nos atender, tive que ir a outro posto a pé, não temos carro e não podemos ficar nos deslocando de um ponto a outro com um filho enfermo”, relata. Ela diz que precisou ir, de madrugada, ao posto Sá Monmanny em busca de atendimento.

Contraponto
A secretária municipal de Saúde, Aura Stella Pereira (Teia), disse ter conhecimento da situação e falou que, a partir da próxima segunda-feira, os moradores daquela localidade serão cadastrados. “Estamos providenciando outro médico para o turno da tarde que possa atendê-los. Durante a semana iniciaremos o cadastramento daqueles moradores no Posto São Bernardo, porém, eles só serão atendidos a partir do momento em que conseguirmos fechar contrato com o médico que irá atuar no turno da tarde”, justifica. Segundo a secretária, o posto atende 3,5 mil pessoas já cadastradas. Com o novo atendimento aos moradores do Residencial Charrua, a demanda aumentará em cerca de mil pessoas.

Fonte: Jornal Minuano

 
 
 

Seja o primeiro a comentar

 
 



 
 


+ 4 = nove

 
 

Clique em Curtir

 

Previsão do Tempo

 
 
 
Curta a Alternet no Facebook
Desenvolvido por | Time 7