Atualizado em 4 de março de 2013 às 13:16

Primeiro casamento cigano da umbanda

O casamento conduzido por espíritos de ancestrais ciganos aconteceu no último sábado, no terreiro Ylê Águas da Oxum, localizado no bairro Santa Cecília.
De acordo com a yalorixá Luciana Maidana, durante toda semana, foi confeccionada a decoração oriunda da cultura Gitana (cigana). “Assim como acontecem os casamentos ciganos, que duram três dias, fomos orientados de que realizaríamos o casamento também em três dias. Iniciamos na sexta-feira e encerramos no domingo”, explica Luciana.
Segundo a líder religiosa, na umbanda também existem sacramentos, tais como o batismo e o casamento. Assim como na igreja católica, o casamento também exigiu a presença de padrinhos, damas de honra e testemunhas. “A umbanda faz valer os sacramentos, liturgias e tradições que a caracterizam”, relatou.

Ritual

Conforme os adeptos da religião, cada terreiro cultiva crenças e hábitos particulares. Segundo a yalorixá, o casamento é um exemplo que reflete nas múltiplas facetas desta crença. A cerimônia que uniu os noivos – ambos membros da casa religiosa, foi conduzida pela entidade, espírito de um ancestral cigano manifestado por meio da médium Luciana Maidana. Após a manifestação dos espíritos de ancestrais ciganos em médiuns do terreiro, o noivo, que chegou em uma carroça enfeitada com fitas coloridas, flores e lençóis finos foi conduzido até o local do matrimônio acompanhado de seus padrinhos.
Minutos depois, os atabaques anunciavam a chegada da noiva, que foi levada por membros de sua família. Todos participantes vestidos a caráter. A fogueira feita no chão, simbolizava o amor e a união, segundo a doutrina dos espíritos manifestados. O colorido das fitas formou um contraste com a rusticidade dos elementos de madeira. Os símbolos do ritual se destacavam em meio às frutas, flores e almofadas que enfeitavam o Congar (altar).
Os noivos foram conduzidos até a médium manifestada pelo espírito ancestral cigano, que em idioma Gitano, conduziu a cerimônia. “Que ao unir suas mãos, possa eu unir a energia positiva para enfrentarem a vida juntos daqui para frente”, sussurrou a entidade. Ela separou a mão dos noivos e com o punhal e palavras sussurradas fez um corte simbólico no pulso de cada noivo juntando-os em seguida para que seus sangues se misturassem. Ele então começou a fazer a oração de junção do sangue, amarrando no pulso de cada um deles um lenço vermelho dizendo, que simbolizava a união. Em seguida a médium pegou o pão, e os dividiu em partes iguais. Colocando cada pedaço na boca de um dos noivos e juntando suas mãos voltando a sussurrar sua oração. As alianças foram trocadas, e a noiva teve sua cabeça amarrada com um lenço, selando a união do casal.
E a noite seguiu com muita dança, bebida e comida, que se estendeu por horas mesmo depois do fim da festa em volta da calorosa fogueira.

Curiosidades

Os segredos desse povo nômade (ciganos) está presente na umbanda onde apresentam os mistérios da magia. Porém, não uma magia trabalhada apenas nas ervas e com os elementais da natureza e sim na destreza com que lidam com o astral, com seus punhais, cartas, bolas de cristal e adivinhações. De acordo com os médiuns que participaram do casamento, algumas curiosidades fazem parte da cultura e ritualística dos espíritos de ancestrais ciganos que se manifestam em médiuns umbandistas. Durante a cerimônia, bacias com flores, perfumes e ervas foram postos na entrada da festa, para que os participantes pudessem simbolicamente purificar-se antes de participar do evento. Pão com moedas simbolizavam a fartura e a prosperidade na vida dos noivos. Vinho, licor, sucos de diversos sabores eram servidos em taças acompanhados de comidas típicas da cultura cigana tais como: Arroz a grega, porco assado, diversos sabores de pães, bolos e muitas frutas. Segundo a sacerdote Luciana, essas entidades são sutis, delicadas, amorosas e práticas. Representam de forma bem marcante os valores familiares envolvendo e levando bastante prosperidade ao casal que se propõe a casar sob sua vibração.

Fonte: Jornal Minuano

 

 
 
 

Seja o primeiro a comentar

 
 



 
 


− 5 = três

 
 

Clique em Curtir

 

Previsão do Tempo

 
 
 
Curta a Alternet no Facebook
Desenvolvido por | Time 7